Top 10 De Games Para PS2

Ir em baixo

Top 10 De Games Para PS2

Mensagem  Admin em Ter Ago 30, 2011 11:08 pm

10º Soul Calibur 3 (Namco)




O terceiro jogo da série veio com exclusividade, trazendo um grande número de personagens, gráficos muito superiores aos jogos anteriores e uma mecânica excelente.

O grande trunfo do game era seu modo história onde cada personagem possuia seu caminho e o jogador podia fazer escolhas na quais interferiam na trama, outra coisa bacana era o modo RPG (onde nos era apresentado um sistema de RTS (real time strategy) básico), bem trabalhado e com uma jornada extensa, neste modo você cria seu próprio personagem e sai em uma grande aventura digna de não ser chamada de extra.

.

.

9º Silent Hill 4 The Room (Konami)


Silent Hill 4
Um dos games mais paranóicos já feitos e com certeza um dos melhores da serie, neste game você controla Henry, um sujeito simples e que não apresenta nenhum problema psicológico, porém do nada (eu digo do nada mesmo) seu lindo quarto de hotel é trancafiado a sete chaves e o mesmo não pode sair do local. A única saída é um buraco no banheiro que irá levá-lo a diferentes locais de Silent Hill e lá seu pesadelo irá começar.

O grande trunfo do game é o aumento do terror psicótico e também o aumento da sua jornada ao longo da história, isto significa que há muitas conclusões e escolhas a se fazerem que resultam em diferentes finais e cada um deles é mais maluco que o outro. Claro que todo SH tem isso, mas esse é o que faz você ter mais vontade de ver todos, sendo assim o game é o que tem maior índice de replay da série.

.

.

8º Dragon Quest VIII (Level 5)


Dragon Quest VIII tem um “Q” de Dragon Ball. Graças a Toriyama.
Você quer um jogo quase infinito? Então jogue Dragon Quest 8, cerca de cem horas de jogo em clima de anime com direitos a belíssimos traços desenhados pelo mestre Akira Toryama. E não vamos mais falar sobre este game, pois sabemos que poucos de vocês o conhecem, logo vão jogá-lo para ver se concordam com a posição nele no top.

.

.

7º Final Fantasy X (Squaresoft)


Este foi o primeiro FF do PS2, o tempo passa…
O primeiro FF para o console veio para dizer que o console não teria jogos ruins no gênero RPG. Dito e feito o console não teve.

Segundo melhor FF em minha opinião (o primeiro é o FFII), este nos trouxe uma aventura inesquecível e bastante longa durando cerca de 50 horas de jogo, tal feito resultou em um grande nível de exploração e um grandioso clima de aventura com direitos a cenas de beijos, lutas, comédia, tragédia e um final digno de se ganhar um Oscar.Épico!

.

.

6º Kingdom Hearts II (Square Enix)


Kingdom Hearts 2 mostrou que Nomura sabe mesmo das coisas.
O primeiro game surpreendeu, mas o segundo nos fez reverênciá-lo eternamente.

O game se passa após os eventos de Chains of Memories, lançado na época para GBA e atualmente no PS2, mas isso pode se passar despercebido caso você não jogou ambos, pois o game tenta explicar o que ocorreu em uma belíssima CG ao som de Sanctuary (Passion na versão japonesa) cantada por Utada Hikaru. Mas não irei contar spoilers, então nada de falar muito da história (que eu acho que todo dono do PS2 já tá cansado de saber).

A grande melhoria no game além da parte gráfica que esta mais nítida e com índice melhor nos frames é que o sistema de câmera esta mais inteligente e totalmente a favor de ajudar nas horas das batalhas. Deus sabe como o primeiro KH irritava o jogador neste quesito…
http://revistagames.files.wordpress.com/2010/03/kingdom_hearts_2_120003.jpg?w=500&h=375
O game se tornou um marco na história dos games da Square graças ao seu belo enredo, personagens marcantes, e sua jornada cativante, envolvente e inesquecível.

.

.

5º Shin Megami Tensei Persona 3 (Atlus)


Shin Megami Tensei, ou apenas Persona 3 é um dos ícones do chamado JRPG
No meio de tantos jogos bonitos desta geração atual, o console da Sony ganha um dos melhores jogos de RPG já feitos na história…

Em Persona 3 você controla um sujeito (você dá nome para ele) que entra para um grupo de… digamos “caça fantasmas”, que devem explorar os acontecimentos da meia-noite (mais conhecidos como Dark Hour), neste período uma grande torre surge e cabe a você e seus amigos explorarem seus infinitos andares.

Além de um enredo promissor e bastante elaborado o game apresenta certas inovações no gênero como o sistema de amizade no qual você ganha habilidades para seus Personas (uma espécie de Pokémon), e você deve ainda fazer certas escolhas que podem influenciar os eventos futuros do game.

O que faz deste game ser ótimo é sua temática, há animações japonesas, uma longa jornada de gameplay (quase cem horas), gráficos bastantes cativantes e todo o resto que um bom RPG tem que ter.

.

.

4º Ryu ga Gotoku / Yakuza (Sega)


Yakuza mostra um pouco da máfia japonesa
O Primeiro game da série simplesmente é épico e sem dúvidas nenhuma um dos melhores games de ação.

O enredo é magnífico, tudo acontece quando o amigo de Kazuma Kiryu mata um certo chefe da Yakuza e o mesmo passa o pano para ele se entregando no lugar, lá ele fica dez anos preso e ao sair vê que seu amigo lhe traiu se tornando um dos chefes da máfia. Kiryu todo acabado encontra a jovem Haruka filha de uma mulher que esconde um segredo que pode custa todo o dinheiro do Japão. Sendo assim ambos começam a pesquisar tal segredo entrando em uma aventura perigosa e digna de se tornar filme.

O grande trunfo do game é o cenário (tudo se passa nas ruas das principais metrópoles Nipônicas) e tudo é bastante vivo e apresenta um grande índice de realidade.

Atualmente o game se encontra na sua quarta versão e faz grande sucesso nas terras nipônicas, o terceiro game da série está a caminho do Brasil e será exclusivo do PS3.

.

.

3º Ico (Sony)


E aqui está o game que tornou Fumito Ueda o que é hoje
Ico é como ouvir Beethoven: você sente a arte à sua volta e vive ao lado dela como se ela fosse parte de você.

No game você joga com Ico um jovem rapaz que nasceu com um par de chifres. Um ancião ao ver isso o joga em um grande templo no qual Ico deve dar um jeito de escapar.

Neste local Ico encontra a princesa Yorda que estava presa em uma jaula. Após salvá-la, Ico percebe que ela não fala sua língua, porém ela irá servir de grande ajuda, pois somente ela pode abrir as portas do local. Sendo assim, o jogador vai presenciar um game épico que mostrará a coisa mais bonita de se ver neste mundo com toda a sua pura inocência: a amizade.

.

.

2º Shadow of the Colossus (Sony)


Em Shadow of the Colossus todos puderam experimentar o que é o jogo arte e não o velho “matar por matar”
O legado de Ico é este jogo criado pelo mesmo criador, Fumito Ueda.

Talvez este game seja o mais inovador já feito na história, pois ele se apresenta ser simples, mas ao final quando você tiver noção do que tudo se trata, você simplesmente chorará de emoção.

Imagine um cenário grande, grande mesmo… com infinitas possibilidades de exploração tanto em terra como na água, agora acrescente 16 gigantes que você deve derrubar. A primeira vista esta é uma tarefa impossível, mas você tem uma arma talvez a maior arma de todos os tempos… a inteligência. Com ela é possível bolar um grande plano para que assim suba no gigante e o derrote.

Diferente de God of War onde qualquer gigante pode ser derrubado apenas cortando seu dedinho o fazendo se ajoelhar e após isso apertar botões que aparecem na tela para resultar na morte do inimigo, Shadow lhe faz fazer tudo isso de forma manual e do jeito que você quiser, ou seja, isso sim é um game de verdade que foca no raciocínio e inovação ao invés de meramente exigir que o jogador aperte botões a esmo.

Além de tais façanhas, Fumito Ueda prega novamente a amizade só que desta vez é entre Wander e o cavalo Agro. O game é uma obra prima que fará o jogador passe um bom tempo refletindo o que é esta obra, de modo que só nos resta esperar que Fumito Ueda possa algum dia fazer um trabalho melhor. Last Guardian?

.

.

1º Metal Gear solid 3: Snake Eater Subsistence (Konami)


MGS3 fez os fãs mais revoltados esquecer MGS2
Sim, a segunda versão do terceiro game está em primeiro lugar e por que não? Ele é fantástico, lindo, inesquecível e eterno.

A história é complicada de contar de modo que se eu fosse falar dela seria melhor fazer uma matéria completa sobre o mesmo, basta saber que tudo que tinha na versão original também está em Subsistence, porém melhorada e focando em dar uma nova experiência ao jogador.

A inclusão da tela em terceira pessoa faz o jogador que usufruiu da versão original voltar a jogá-lo, pois graças a ela é possível ver todo o cenário em seu explendor de cinematografia.

Este game apresenta os feitos mais cabulosos do mundo e que nos faz pensar como é possível acontecerem. Um grande exemplo é a possibilidades de matar o The End, um dos membros mais filosóficos dos Cobras, você pode matá-lo alterando a data do seu relógio em sete dias, matá-lo enquanto ele conversa com Sokolov e depois no local você enfrenta os Spetsnaz (capangas do Ocelot) no local. É possível também derrotá-lo com sonífero, assim você pega a camuflagem dele e sua arma, uma forma bem estratégica e simples.

Só tenho a dizer de MGS 3 é isso, pois acho que todos já sabem que o game é um marco na história e sem dúvidas o melhor game do Playstation 2.

Admin
Admin

Mensagens : 5
Data de inscrição : 30/08/2011

Ver perfil do usuário http://winktech.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum